Log da entrevista na PapOnline sobre IRC brasileiro e BRASnet

Tela de IRC

Cerca de 2h30min de entrevista e mais de 1k linhas ! Foi o resultado da entrevista que dei na rede PapOnline.net no ultimo do domingo como anunciei aqui. O log é tão grande que tanto no WordPress (meu blog) e no site da rede (Joomla!) teve que ser subdividido em várias páginas. Dividi aqui no WordPress em 3 páginas em que constam as seguintes perguntas:

Página 1 – clique aqui para ler

1) Primeiramente, diga seu nome, idade, onde mora e o que faz da vida.
2) Como e quando você começou acessar a internet?
3) Então foi através desse kit que você conheceu o IRC?
4) O que te fez gostar do IRC? Em quê ele te atraiu?
5) Qual foi a primeira rede de IRC que você acessou?
6) E a BRASnet? Como você a conheceu e porque você resolveu ficar por lá?
7) Como funcionava o ’sistema’ do #Ajuda? Como eram feitas as admissões de novos Helpers? O que era necessário a uma pessoa para se tornar Helper?
8) O que era o IPPK?
9) Como você encarou a migração da maioria dos helpers para a Rede BRLink (antiga BrasIRC), sem mesmo ter o fim da BRASnet concretizado? Acusavam o HaDDeR, há certo tempo, de participar da equipe da outra Rede, coisa esta que seria encarado como fato grave em tempos remotos. Acredita que os helpers foram influenciados por ele?
10) O que mais atrapalhava o andamento do #Ajuda na sua opinião ?
11) Muita gente sonhava em ser IRCop da BRASnet. Como você se tornou e o que você diria a essas pessoas?
12) Qual sua visão dos canais de suporte atuais, tendo em base o #Ajuda da Rede BRASnet? Acredita que acabaram se tornando uma cópia barata? Ao entrar em um hoje em dia, você acaba se deparando com regras que muitas vezes você ajudou a implantar. Já acabou sendo punido por uma regra sua? (eheh)
12) Como era a sua relação com os admins Mauritz, fabulous e Yuichi ?
14) como era organizada a brasnet em si e sua administraçao junto com a staff?

Página 2 – clique aqui para ler

15) Hoje alguma Rede lhe atrai? Ainda sente motivação ou mesmo se entusiasma com o IRC?
16) A retirada do /lusers causou muita polêmica. Qual(is) foi(ram) os verdadeiros motivos para adotar essa medida?
17) Não há como falar da BRASnet e não tocar no assunto da Telemar. Por quê você acha que a Telemar decidiu se retirar da rede BRASnet?
18) Comente sobre sua briga com flash e o que levou você a sair da brasnet
19) Como você vê o fim da BRASnet? O que isso te fez sentir?
20) Você acredita em uma estrategia de Mauritz para reabertura da BRASnet dentro de algum tempo? Até porque ele ainda é o deterntor do dominio
21) Quem tinha acesso aos logs dos PVT’s, canais, etc? Havia risco de roubo/vazamento de informações dos usuários? Houve algum problema quanto a esse quesito?
22) Quem foram os roots, admins, ircops da brasnet?
23) A BRASnet era conhecida como a rede “capitilista”, cobrava por quase todos os seus serviços adicionais, o que você achava disso?
24) Por que você acha que o IRC sucumbiu?

Página 3 – clique aqui para ler

25) Você já pensou, em algum momento durante a sua ‘vida’ no IRC, em montar a sua própria Rede?
26) imagine que um patricionadar quera ajudar voce, mauritiz e companhia, sem se interessar em poder, comando, NADA. voces pensariao no caso em voltar a Brasnet? Ate pra dar a volta por cima, e fazer um recomeco, ja que sabem onde falharao.
27) Você acha que o IRC tem futuro?
28) E qual seria o interesse dele (Mauritz) em reativar os emails de usuarios da brasnet? [email protected] endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ?
29) Se o protocólo padrão fosse o ipv6 você acha que a rede teria uma outra tragetória?
30) Você conhece o protocolo Jabber? Não achas que redes Jabber podem ser o futuro dos chats pela internet? Já que com o Jabber é possivel fazer salas de chat, igual IRC, falar por VoIP e ainda falar com menssagens instantaneas como o MSN e ICQ.
31) E o que você pensa a respeito dos comentários que dizem que integrantes da BRLink foram quem atacaram a BRASnet
32) Agora sim, hehe, O que você pensa sobre SL?
33) Aproveitando suas palavras sobre o poder de customização do mIRC, como era seu ‘Script’?
34) Nos conte um pouco sobre sua história e tragetória pelo mundo Linux, como conheceu o Linux, quando comecou a usar Linux como sistema principal. Já suou outros sistemas livres?
35) Você já participou de algum projeto relacionado a SL? Se sim, quais?
36) Qual foi o user mais chato que você já conversou ou já conheceu? (hehe)
37) E qual foi o maior mico que você já pagou? hahaha
38) Qual distro voce usa atualmente e por que?
39) quais softwares livres voce usa atualmente?
40) Você parou de dar suas consultas sexuais naquela rádio, cujo nome não me vem à  cabeça? ehehhe..
41) Você já teve ‘facilidades’ na vida real pelo fato de ser o KurtKraut?
42) Em uma pergunta anterior, você ja disse algo em relação a BrLink e seus admins, mais no geral, o que você acha dessa rede?

Extra

E como se não bastasse, algumas perguntas enviadas pelos usuários não puderam ser respondidas a tempo. A PapOnline me fez a gentileza de encaminhar por e-mail as perguntas que não respondi ao vivo e respondo-as aqui:

43) Ao pesar na balança, para você, restaram mais coisas boas ou coisas ruins do seu trabalho no #Ajuda?
R: Eu não conseguiria responder essa pergunta até pouco tempo atrás. Mas recentemente mais de uma pessoa veio me detalhar o seguinte: todo meu rigor fez com que as pessoas pudessem acreditar e confiar numa estrutura. Conseguiam ter coragem para se dedicar ao suporte no #Ajuda porque dei ao canal uma cara de instituição, com modelo de gestão, com governância. Até no mundo do Software Livre é comum você ter comunidades que funcionam quase num regime feudal, onde o Sol nasce e se põe de acordo com a vontade de uma única pessoa ou uma oligarquia. Para que a colaboração voluntária massiva ocorra 24x8x30x365, as pessoas tem que ter a tranqüilidade que a contribuição delas não irá evaporar caso elas mexam ‘com a pessoa errada’. Então todos  os ‘bad boys’ tinham medo de cometer algum deslize sabiam que eu viria cobrar com rigor. Hoje entendo que essa é uma contribuição minha que pende para o lado bom da balança.

44) Você concordava com todas as políticas adotadas na BRASnet?
R: Não. E as vezes jogava o #Ajuda politicamente contra as políticas adotadas pelo próprio Mauritz. Um exemplo clássico disso era o BotServ. Era um serviço pago e eu não achava correto que o suporte voluntário (que já era escasso) atendesse esse serviço. Então criou-se o canal #BotServ destinado a ele e o #Ajuda oficialmente não dava cobertura a esse serviço. São nesses detalhes que você vê a nobreza das pessoas: não lembro do Mauritz dizer um ‘ai’ por conta disso.

45)
Você foi um dos administradores gerais da BRASnet. Explique como era os batidores da administração, as relações entre os admins era saudável, tinha brigas?
Ora eram meras divergências, ora eram brigas sim. Mas sabíamos que tínhamos que aprender a conver junto, gostando de algumas coisas ou não. Excetuando o AYS (Yuchi), nunca usamos a rede ou os serviços dela quando brigávamos. Era apenas bate bova mesmo 😛

46) Exponha aqui, caso exista, atitudes ou pessoas que você não aprovasse na administração da BRASnet.
O fabulous era irritadiço e costumava aplicar bloqueios ou punições com quem ia mexer com ele. Eu sempre adotei a mesma política do Mauritz: quando alguém vinha encher o saco, fingia que não estava vendo, que não lia. Ninguém consegue lutar contra aquilo que não vê. Se você esboça nenhuma reação, o cidadão por não saber se está te afetando ou não acaba desistindo. Fui propor esse tipo de coisa para o fbs e ele me falou algo sensato: ‘Ué, eles sabem que eu irei banir eles sempre da rede. Se eles insistem em vir me ofender é porque querem ser banidos mesmo :P’. E passei a entendê-lo. Minha maior desaprovação é com o AYS mesmo, que bania as pessoas com mensagens ofensivas ‘por brincadeira’.

47) Quem te ajudou mais a resolver os problemas administrativos na BRASnet?
R: Excelente pergunta ! Foi uma coisa que depois da entrevista percebi que passou em branco e tinha perdido a oportunidade de homenagear pessoas muito importantes que estavam nos bastidores me ajudando e no fim das contas quem recebia os créditos era eu. Destaco três pessoas que sempre se dispuseram a assinar embaixo de tudo que eu fazia, falava e nunca se recusaram a me ajudar nas tarefas mais árduas: Lion_Dart, vinialves e Black_Dragon. Certamente muitas outras pessoas deram grande apoio, como o Luizim, mas esses três foram mais perenes em toda minha trajetória.

O Lion_Dart sempre foi muito político e me assessorou bastante. Sempre me informava do que acontecia, me dava um panorama dos acontecimentos, ia falar com as pessoas por mim pois tinha tato para isso. O Black_Dragon foi quase que um porta-voz meu, repetindo as mesmas coisas que eu falava mas com mais leveza, conseguindo conquistar mais pessoas do que eu com minha rispidez de general. E o vinialves foi muito importante me ajudando no [email protected] respondendo email por email e no Balthasar banindo IPs suspeitos. Para vocês terem uma idéia do quão chato era o trabalho do vinialves, eu passava para ele a lista dos milhares de IPs que atacavam a BRASnet ora por DDoS ora por botnet ele dava WHOIS em IP por IP, copiava o e-mail de abuse de cada IP e mandava email por email com o log do ataque e pedindo providências. Certamente ele já mandou MILHARES de e-mail desse teor.

48) Conte um pouco sobre os records de usuários que a BRASnet foi batendo ao longo dos anos.
R: Como eu disse na entrevista, é uma pena não termos a cultura de registrar a história corrente da internet. Muitas informações se perdem como essa que você me pede. Mas só para aproveitar a pergunta, eu lembro que em um único servidor, um único CPU chegou a ter 32 mil usuários conectados simultaneamente dentro do datacenter da Telemar.

49) Você administrou uma rede que tinha mais de 220 mil nicks registrados. Como vocês admins faziam para atender a todos que tentavam algum contato? (Visto que o número de PVts, por exemplo, era absurdo)
R: Os PVTs eu lia todos, mas não respondia. Fechava dando uma resposta padrão mandando ou consultar o #Ajuda ou o [email protected] onde pessoas sob minha supervisão poderia atender os casos. O atendimento todo da rede basicamente caia sob mim e meus auxiliadores pois os outros administradores não se engajavam com isso. Era um volume estrondoso, centenas de emails diários, o que exigia muita dedicação minha e das pessoas que me apoiaram que falei anteriormente. Penso hoje como seria tão mais fácil se fosse por um sistema de tickets.

50) Fale da tão conhecida história que você foi lá na Telemar resetar os services
R: Isso não é UMA história. São várias 😀 Periodicamente eu ia na Telemar resolver algum problema. Ora os services travavam a máquina ou algum hardware falhava (o que acontecia na maioria das vezes). Mas lembro bem que depois de ter assistido o filme Armagedon, em que um dos personagens senta em cima da ogiva nuclear, brinca de cowboy e diz ‘Ah, eu só queria sentir o poder entre as pernas’, eu confesso que sozinho no gélido datacenter subi em cima do gabinete dos services e repeti a cena 😛 Cavalguei em cima de quase 30 mil pessoas online. Outro episódio hilário foi quando me dirigi à Telemar achando que era só uma questão de resetar o gabinete quando ouço a máquina do lado de fora da sala apitando. Eu precisava abrir o gabinete para ver o que era mas não tinha levado chave de fenda. Solução !? Girar os parafusos com os dentes 😀 Consegui girar todos exceto o último. Voltei para casa xingando o Mauritz… ‘Por que apertar tanto o último parafuso !?’ ahahah 😛

Uffa… 50 perguntas ! 😛 Caso queiram fazer comentários, façam neste post. Agradeço a todos pelas perguntas e pelo saudosismo.

Você pode gostar...

24 Resultados

  1. Fabio Ortolan disse:

    O link para a página 2 está errado, está enviando para página 3.

  2. KurtKraut disse:

    Corrigido. Obrigado

  3. Moisés disse:

    Ótima entrevista 🙂
    Saudades da BrasNET!

  4. Thales disse:

    Montou no CPU foi KURT !? HAHAHHAHAHHHHAHAHHA ESSA FOI ÓTIMA!

  5. Black_Dragon disse:

    Obrigado pela homenagem Kurt e, sabendo que tínhamos um mesmo ideal, um #Ajuda sempre melhor e democrático, posso refazer-me de um momento nostálgico que agora me toma para dizer que tive um privilégio muito grande: fiz parte da melhor equipe de suporte que já existiu no IRC brasileiro! Sou feliz por ter conhecido pessoas de caráter indiscutível, de vasto conhecimento e de personalidade. Características estas que se tornaram tão raras, no IRC de hoje, como um professor de biologia que entende de informática mais do que um graduando na área.

  6. invader disse:

    Saudades, muitas saudades. Tempo bom que não voltará nunca mais. :~

  7. tiraselo disse:

    Confeço que nunca gostei de você, achava suas atitudes um tanto quanto erradas.
    Porém, depois de ler esta entrevista tive outra visão sobre a sua pessoa, diante de uma rede tão grande e de tantos problemas como ataques, além de dar suporte, tocar seus projetos pessoais etc… vi que o que tu fazia estava correto! (:

    Parabéns! 🙂

  8. Kursch disse:

    Só a título de informação: o livro é “Anjo da Morte”, o autor é Pedro Bandeira e Kurt Kraut era o “Todesengel”, anjo da morte em alemão. Ele cuidava de recrutar crianças para fundar uma juventude nazista no Brasil (no livro).

  9. Juan disse:

    entrevista maravilhosa..
    me deixou feliz por relembrar da velha e boa brasnet..
    mas me deixou triste por nao querer acreditar q tempos assim nao vão se repetir.
    parabéns pelo trabalho que fez, e por ter feito parte da rede que fez feliz milhares de usuários
    sucesso
    =]

  10. felipe disse:

    realmente maravilhosa a entrevista
    eu vivi momentos incríveis na brasnet, mas parei de usar [confesso] por culpa do msn. eu não aguentava mais ficar no irc, icq, msn e Ultima Online [jogo mmorpg] ao mesmo tempo! hheuahea acabei ficando com o que era mais prático no momento.

    gostaria que soubesse que eu aprendi um bocado com o que li aqui hoje. uma coisa que poderia existir mais é essa dedicação gratuita que você teve, com interesse somente em ver as engrenagens rodarem como devem.
    respeito muito a sua profissão de professor, mas acho que você como administrador se daria bem melhor! hehe [mas não largue o magistério. precisamos de professores inteligentes e dedicados haha]

    uma boa semana pra ti!

  11. Lucas Alencar disse:

    Muito legal sua entrevista KurtKraut. Pelo que vi, você está bem encaminhado em sua vida profissional. Quando você falou que era professor de Biologia, lembrei-me de uma vez que você me tirou uma dúvida e deu dicas de biologia no #Robotic hahaha Não lembro se na época eu entrava com Lucas_RN ou GangueiRo, mas você não deve se lembrar, acredito eu.

    É uma pena que o IRC brasileiro tenha tido esse fim tão trágico…

  12. Cae2 disse:

    Que bom ler essa sua entrevista Kurt, essa nostalgia que bate na gente traz uma sensação muito boa.. me sinto um pouco culpado quando lembro que desativei a SuperRede na epoca que a brasnet ainda nadava de braçada.. quem sabe se eu tivesse mantido não teria sido um pouco diferente a historia…

    Um abraço

    Cae2

  13. Fernando disse:

    Fica ai lembranças de uma boa época! Brasnet.org :}

  14. Darwin disse:

    É, faço minhas as palavras do Cae2 : “Que bom ler essa sua entrevista Kurt, essa nostalgia que bate na gente traz uma sensação muito boa.”
    Parece que a gente não sabia o quanto era legal aquilo tudo. A sensação se confunde com lembranças da infância.

    Ainda mais que participei do cenário do #Ajuda, embora por pouco tempo, e, consequentemente, lembro dos personagens citados.. Flash, Gangster, manu, falcon, [^ma^]… kurto.. Uma sensação muito boa.
    Um abraço a todos que fizeram parte daquilo…
    Darwin..
    [email protected]

  15. Muito bom ler isso, mata um pouco da saudade, tambem fiz parte do #Ajuda, e ainda mantenho contato com alguns, inclusive o Darwin, [K]blo.

    Eu conversava com o Mauritz e na epoca eu trabalhava com Comunicacao Visual, eu fiz modelos de adesivos e chaveiros (BRASnet) e enviei pro Mauritz e fiz uma proposta para a gente levantar fundos, mais logo apos rolou toda aquele alvoroso na rede e o assunto morreu.

    Mais como diz o Fernando, “Fica ai lembranças de uma boa época! Brasnet.org :}”

  16. Guilherme disse:

    Bons tempos que não voltam. Foi o sentimento que tive após ler essa entrevista. Tudo o que é bom um dia acaba. Essa foi a BRASnet…

    Como o outro cara que comentou aí, nunca fui muito com a cara do KurtKraut também. Mas, após ler toda a entrevista, de certo modo, compreendi o porquê das atitudes dele e dos outros administradores no passado. Ganhou meu respeito, heh. =)

    Essa “turminha do pacote” (leia #offset, #corleone) ainda continua na ativa, infelizmente. Tanto atacando servidores, como também roubando senhas bancárias de pessoas ingênuas, graças à ‘Inclusão Digital’ que você abordou. E se acham os reis da
    internet até hoje. Lamentável. São justamente eles que, agora, estão no comando da BRLink (tirando uns e outros, claro).

    Mas é isso… um abraço e até outro dia.

  17. Jose Carlos - jcarlos21br disse:

    Nao fui usuario e nem tinha muito conhecimento da Brasnet em seus tempos aureos e nem em seu fim cheguei a conhece-la. Nesta entrevista fui apresentado a uma rede que na minha opiniao que demonstrava inovacao no atendimento ao user, mesmo sendo totalmente ou (quase) voluntario seu funcionamento. Agradeco a todos os envolvidos na execucao desta entrevista principalmente ao Thales (que conheci usando a PaPonLine) e tambem ao KurtKraut por num periodo mesmo que curto, fez uma breve explanacao do que foi, metologia e pensamentos dessa que, surgiu numa epoca de certa inocencia e amor puro pelo IRC Nacional e de uma forma mais ampla pela Internet. Agradeco mesmo.

  18. vinialves disse:

    Sem dúvida, trabalhar ao seu lado na BRASnet me ajudou muito a ser muito do que sou hoje. [risos]

    Abraço,
    vinialves

  19. Eduardo disse:

    Explico grandes duvidas minhas. E mudou tambem minha visão sobre você para melhor é claro 🙂

  20. Nossa! Nunca ví um paga-pau maior que esse Eduardo, hehehe. Se é que ele seja o xEduardo da falida BRASnet.

  21. Raphael disse:

    Ano 2009… é, estamos muito longe dos últimos dias da Brasnet (anteriores a 28 de março de 2002) para mim.

    Entrevista bonita. E sinto falta da BrasNET.

    😉

  22. xnando disse:

    Muito interessante sua entrevista.
    Foi bom relembrar do verdadeiro IRC que eu vivi.
    Agora frequento a rede VLife (por falta de opção) e ainda tenho esperanças no irc.
    Realmente, o que deve ser feito é uma adaptação do irc para com as novas tendências e ferramentas online e eu acredito que isso acontecerá.
    Parabéns e obrigado pela contribuição ao que foi o IRC Brasileiro!

    Sem mais,
    Abraços!

  23. Jean disse:

    otima sua entrevista.
    Saudades da BrasNET curtia muita isso , ficava horas e horas depois que soube da tragica despedida da BrasNET não achei mas graça alguma em entrar em chats ( prefiro nao citar nomes) RS
    Mais Sim felizes os dias em que ficava conectado rs

    ate a proxima

  24. bruno brazil disse:

    fala meu rei… vc ta com 23? ta novinho ainda…

    eu to com 25 já; o tempo passa mto rápido…. sou eu citroen, nao sei se lembra.
    Rapaz como sinto saudades daquela época, mantenho alguns amigos até hj no msn, {sheila}, luisim, {shoes}; quando era mais novo, por volta dos 17 anos, eu sonhava em fazer ciência da computação por causa do irc mesmo, mas a vida me reservou outros caminhos, hj estou no ultimo ano de odontologia na federal aqui da minha cidade( perdi mto tempo com cursinho) enfim, depois dessa entrevista vc me fez lembrar de altas coisas que ja tinha esquecido hehehehe. Não uso irc há mais de 2 anos

    Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *