Entrevista sobre a BRASnet e o IRC brasileiro

Coletiva de imprensa

Fui por muitos anos um membro participante da extinta rede BRASnet de IRC. Tivemos picos de mais de 70 mil usuários brasileiros conectados simultaneamente, mais de 220 mil nicks registrados. Esses números certamente são maiores pois esses são os que lembro de cabeça. Eu participei como Ouvidor do canal #Ajuda, oficial de suporte e como Administrador Geral da rede juntamente com Mauritz e o fabulous. Sou testemunha ocular da internet brasileira antes de sua popularização, muito antes da era da web 2.0. Aliás, naquela época, o mais importante da internet mal eram os sites: o bate papo e o e-mail tinham uma posição central. A BRASnet foi a quinta maior rede de IRC do mundo e a maior da história de um único idioma, bem maior do que a Freenode ou a OFTC.

Eu me afastei da rede cerca de 1 ano antes de seu fim e desde então nunca falei por extenso do que aconteceu nem de como as coisas funcionavam. Alguns convites para entrevista rolaram, mas eu sempre recusei. Não achava importante, achava desnecessário. Mas, tenho visto que pelo pouco hábito que temos de registrar a história corrente da internet, notei que a memória e a cultura do IRC têm morrido sem deixar lápide. Cedi então a um convite feito pelo Thales, da rede PapOnline, pela delicadeza do convite. Faz uns 2 ou 3 meses que estou enrolando para marcar a data mas acho que chegou a hora. A PapOnline é uma das várias e pequeninas redes de IRC brasileiras que ainda existem, mas disputando pela mesma nanofatia de usuários.

Apontam hoje o Orkut como inventor das tais ‘comunidades virtuais’. Suspeite de qualquer ‘expert’ da área que disser isso pois, é uma ingenuidade tremenda. As comunidades virtuais surgiram antes da própria internet, com o BBS, e foram mantidas com o IRC desde o início da década de 90. E eu diria que eram comunidades mais poderosas. O Orkut, Facebook, Fotolog.net, são produtos de empresas, visam o lucro. O IRC em sua era áurea era financeiramente e tecnicamente mantido por seus usuários, uma comunidade por ela mesma. E foi assim que entrei para administração  geral da BRASnet: um usuário como outro qualquer que se engajava progressivamente pela manutenção da comunidade, até atingir o maior escalão.

Não gosto de dois pesos e duas medidas: o que é certo é certo, o que é errado é errado. Atuei com afinco como ‘polícia da rede’, punindo qualquer abuso, violação de regras ou mal uso dos serviços da BRASnet.  Criei o Balthasar, um bot que varria a rede por padrões suspeitos e bania blocos de IPs inteiros, suspendia nicks e canais.  O log dele tinha BILHÕES de linhas em menos de 6 meses de operação. Por não ser adepto da camaradagem, do jeitinho brasileiro, muita gente me odiava. O que é muito fácil… é fácil odiar quem se dispõe a organizar a comunidade quando se quer desorganizá-la, criando ataques, espalhando vírus, fazendo SPAM etc. Não deve ser difícil de achar até hoje no Google sites em ódio ao meu nome 😀

Mas para minha felicidade muitas pessoas que tropeçaram comigo dizem hoje me entender. E reconhecem que na falta do meu rigor é que a BRASnet e as outras redes ainda viventes estão se degradando. Quem ainda guarda más lembranças, entendendo como era o dia a dia do meu lado da tela, não é difícil também me compreender.

O que será então que falta ao IRC brasileiro? O que a experiência da BRASnet tem a contribuir para a internet de hoje? O IRC está fadado ao fracasso? Foi por culpa do MSN e do Orkut que o IRC brasileiro sucumbiu? Esses e outros assuntos podemos discutir amanhã.

Portanto fica aqui o convite para um bate papo comigo sobre a BRASnet e o IRC brasileiro :

Onde: no canal #PapOnline em irc.paponline.net ou via webchat.

Quando: hoje (06/07/08) as 20h (Brasília)

Espero vocês lá. E para deixar uma pontinha de saudades, vejam o site da BRASnet ao longo do tempo.

Você pode gostar...

15 Resultados

  1. André Gondim disse:

    Eu me lembro de usar a Brasnet, eu adorava, por que a gente conversava muito, mas orkut é estático, e msn é meio estranho, você adiciona e se não gostar tem que ficar ali, por mais que delete ela fica registrada, no IRC não, saiu e nunca mais, tinha os canais, eu achava melhor, mas… pelo menos temos o Freenode, que é mais voltado para Software Livre, mas era bom um servidor para bater papo avulso…

    Abraços!! 😉

  2. KurtKraut disse:

    Você tocou num ponto central Gondim: o MSN é muito limitado a conversar com quem você já conhece. O IRC é rico em você tropeçar com gente nova, sempre, diferente, expandindo exponencialmente a quantidade de novos amigos que você faz pelo convivo diário e constante com novas pessoas pelos canais.

    Tenho grandes amigos da época áurea do IRC com os quais mantenho contato diário até hoje. Testemunharam boa parte da minha vida à distância e nem por isso são menos amigos. Acompanhamos juntos o vestibular e agora estão surgindo os primeiros filhos 😛 Sinto muita falta disso não continuar, de outras pessoas não usufruirem do que usufruí no IRC.

  3. Denis disse:

    Kurt, eu tinha ódio de você cara… Ia até você perguntar algo e você nada respondia, rs!
    Isso me deixava puto 🙂
    mais graças ao trabalho seu e de alguns demais, a BRASnet chegou onde chegou.
    Ai fica a pergunta, não sei se você ainda tem contato com o mtz, pq não tentar novamente seria legal
    deixando claro, eu cansei de floodar os services coisas q hoje me acho um tremendo babaca com saudades dos amigos
    que de um dia pro outro sumiram.
    fico grato por todos que conheci, E queria muito como outros. O Retorno da Brasnet acho que você seria o unico que poderia voltar 😀

  4. KurtKraut disse:

    Se a BRASnet tem como voltar ? A resposta é não.

    O modelo de gestão que a BRASnet se baseava não é mais possível hoje. Ele dependia de empresas ou pessoas que doavam servidores, sem nada em troca, no máximo, com o direito de rodar uma empresa de bots dentro da rede. Hoje o modelo das redes de IRC brasileiras é bastante diferente: quem paga os servidores tem em contra partida poder e abusa dele.

    Eu e o Mauritz temos horror a esse modelo. Não podemos submeter o usuário a vontade soberana de quem tem alguns reais a mais no bolso.

    Portanto, a BRASnet **não** tem como voltar, em absoluto.

  5. Henrique disse:

    Que nostalgia. Olha essa página de 2001 anunciando o vírus ILOVEYOU!

    http://web.archive.org/web/20010606104742/http://www.brasnet.org/

  6. Thales disse:

    Então galera, vocês que gostam da BRASnet poderão matar um pouca da saudade dela amanhã com essa grande entrevista. Vocês poderão enviar perguntas ao Kurt. Contamos com a presença de todos vocês 🙂

  7. The_Mask disse:

    Mas você diz que:
    “Eu e o Mauritz temos horror a esse modelo. Não podemos submeter o usuário a vontade soberana de quem tem alguns reais a mais no bolso.”

    Se eu não estou enganado em meados de 2001 a Brasnet se aventurou com patrocinadores, lembro de receber propaganda “flood” por PVT através do chanserv ou do nnickserv se eu não me engano…

    Me diga uma coisa. Qual o custo estimado para manter uma rede IRC como a Brasnet no seu apogeu online?

    Se acaso aparecer alguém disposto a patrocinar o retorno da Brasnet há a possibilidade de reergue-la?

    Tenho contatos e influência em grandes empresas de tecnologia aqui em SP trabalho a AT&T e dependendo do custo e da infraestrutura necessária posso fazer alguns contatos e ao meno tentar levantar alguns parceiros.

  8. amigao disse:

    Eita que vendo tudo isso deu saudades dos velhos tempos de brasnet. Vou aparecer. valeus!

  9. corvolino disse:

    Para quem não falava mais de brasnet.. ai ai..

  10. ox disse:

    Bem…
    Sou um dos SA’s da PaPonline, fico feliz por termos a oportunidade de entrevistar o KurtKraut, como ele disse em seu post, muitos o odiavam, outros o compreendiam, faço parte da lista de compreensão do mesmo. Rever aspectos da BRASnet e ficarmos por dentro de outras informações que até agora não obtemos é o que estamos interessados na PaPonline. O IRC brasilieiro, se é que ainda “existe”, deve tudo a BRASnet, onde tudo “começou”.
    Estou ancioso pela entrevista, KurtKraut.

    Pessoal /server irc.paponline.net ou http://webchat.paponline.net

    (:

  11. wKelson disse:

    Será ideal para esclarecer várias fatos que ficaram a desejar…

    Com certeza comparecerei!

  12. ana disse:

    bem, eu axo isso uma idiotisse.. viva a era BRLink aonde quem tem $ reinava..

    amor, eu te amo

  13. PerequeWeb disse:

    Cara maneraça a matéria
    Ta afim de parceria?

    vlw

  14. EsTrEssAdO disse:

    Ow meu caro, a partir de que ano você passou a ser Administrador Geral? Por que até 2003 você era apenas IRC operador, não? É engraçado o jeito que você fala como se tivesse criado a rede e fosse um dos principais administradores… hehehe

  15. Vladimir Machado disse:

    haha que post saudoso! Bons tempos de IRC! Lembro que na época eu era bem, mas beeeem iniciante em informática e até entao ficava perdido em tudo! Mas com certeza, um dos grandes percussores das tais “Redes Sociais” e uma das poucas alternativas de “bate-papo” da época… nem lembro se usava ICQ!

    Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *